Log in

Engenharia Hídrica

O que é Engenharia Hídrica?

É o setor da engenharia que cuida da exploração, do uso e da gestão dos recursos hídricos. Planejar e orientar a utilização das águas de bacias hidrográficas, prevenindo os impactos negativos que elas possam sofrer em consequência de atividades industriais, agrícolas e urbanas, é a principal função do engenheiro com essa formação. Ele cuida da captação, do transporte, do emprego e do tratamento da água para atender a população e reduzir ou evitar eventuais danos ambientais. O profissional calcula a demanda e a disponibilidade hídrica nas bacias e auxilia na implantação de políticas de uso e controle de qualidade da água, bem como da manutenção e recuperação de mananciais. Também cabe a ele elaborar redes de água e esgoto, de irrigação e drenagem. No setor de energia, atua na operação de reservatórios e no planejamento dos recursos hídricos. Ao lado dos engenheiros sanitaristas e ambientais, trabalha com a recuperação e a manutenção desses recursos. Com engenheiros civis, projeta canais, portos e barragens.

 

Qual o Mercado de Trabalho?

300x250 livros engenhariaO território brasileiro armazena mais de 12% do total de água potável superficial do planeta. A necessidade cada vez maior de preservar esses mananciais e de gerenciar bem a extração da água mantém aquecido o mercado para os profissionais formados em Engenharia Hídrica. "As grandes obras do PAC apontam para contratações tanto na área pública quanto na privada", afirma Gilberto Loguercio Collares, coordenador do curso da UFPel. Órgãos públicos, como a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), costumam oferecer vagas ao profissional para que atue em grandes obras, como a da transposição do rio São Francisco. A própria exploração do petróleo requer profissionais com conhecimento de hidráulica - daí a promessa de aumento da demanda por este engenheiro nesse setor. Afora isso, 75% da eletricidade brasileira é gerada por usinas hidrelétricas, que precisam do engenheiro hídrico para funcionar. Esse profissional também trabalha em planos diretores de revitalização de bacias hidrográficas. A procura continua aquecida, ainda, em indústrias que consomem muita água em seu processo produtivo - como as de laticínios e de alimentação, que precisam de sistemas eficientes para uso, reaproveitamento e tratamento desse recurso natural. Várias empresas, como a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), contratam o engenheiro para trabalhar em projetos de reúso industrial, racionalização e aproveitamento de água de chuva. "Outra área de atuação é a consultoria em projetos de irrigação para melhorar a produção e a produtividade agrícola", diz o professor. Ainda no setor privado, aumentam as chances de colocação do bacharel em equipes multidisciplinares pertencentes a consultorias ambientais e em empresas de engenharia que realizam construção de barragens e reformas de usinas hidrelétricas, entre outras obras. Há vagas para os formados em todo o Brasil. A maior concentração acontece no Sul e no Sudeste, onde se localiza a maioria das empresas. No entanto, as políticas públicas de incentivo ao desenvolvimento do Nordeste têm aberto postos de tabalho nos estados daquela região. Como o mercado absorve grande parte da mão de obra, as instituições de ensino superior têm dificuldade para encontrar profissionais. Por isso, a carreira acadêmica também se mostra uma área promissora para esse engenheiro.

Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias); fonte: Confea.

O Curso

O início tem matemática, física, cálculo e química, além de matérias introdutórias, que fornecem um panorama geral do curso. A partir do segundo ano, começam as disciplinas específicas, com as quais o estudante conhece as principais formas de ocorrência e uso das fontes hídricas, assim como detalhes sobre geração de energia elétrica. O aluno tem aulas de microbiologia, ecologia, hidrologia, economia de recursos naturais e irrigação e drenagem, entre outras. Há também conteúdos de cunho social, como ética profissional e legislação ambiental. Aulas em laboratório e atividades de campo, como visitas técnicas a usinas hidrelétricas, são promovidas durante todo o curso. O estágio e um trabalho de conclusão são obrigatórios.

Qual a Duração? Duração média cinco anos.

O que fazer nessa área?

-Estudos ambientais

Elaborar projetos, programas e ações de proteção ambiental, que, por meio do estudo e monitoramento de parâmetros hidrológicos, sejam capazes de avaliar o impacto de obras de grande porte na natureza, como usinas hidrelétricas, estradas, pontes, túneis e reservatórios.

-Gestão de bacias

Planejar a utilização da água de bacias hidrográficas, visando à otimização qualitativa e quantitativa do recurso água, administrando tecnicamente questões de uso conflitante de recursos hídricos.

-Operação de reservatórios

Administrar o uso das águas de represas, aliando a geração de energia elétrica com atividades de irrigação, transporte e lazer.

-Projetos

Projetar sistemas e redes de irrigação, drenagem, bombeamento, tratamento e distribuição de água. Definir obras e estruturas hidráulicas em geral, como canais e portos.

 

Via: Guia do Estudante/Adaptado

Redação
Author: Redação
Sobre o autor
EngenhariaHoje.com, é um site voltado a engenheiros de todas as áreas e especialidades, aqui o leitor encontrará notícias, informações e diversos conteúdos que irá auxiliá-lo nas tarefas no período acadêmico e profissional.

Tagged under Engenharia Hídrica
Pesquise aqui artigos e vídeos:

25°C

São Paulo

Fair

Humidity: 54%

Wind: 16.09 km/h

  • 30 Sep 2014 27°C 22°C
  • 1 Oct 2014 29°C 16°C